Oficinas internacionais 2015 – 2016

logo+Camino

  • As Oficinas Internacionais (“talleres” em espanhol) são uma opção de capacitação para quem quer fazer um curso de curta duração. Dentro da lista de oficinas internacionais existem os tradicionais ¨Talleres¨, os Cursos de Altos Estudos, e mais recentemente as Oficinas de Pré-graduação
  • As Oficinas diferem em duração, temática, nível e requisitos.
  • Todas têm uma forte orientação prática e os professores são sempre profissionais na ativa, que dedicam parte de seu tempo ao ensino do audiovisual.
  • É bom lembrar que todas tem muita demanda e que geralmente as pessoas inscrevem-se com vários meses de antecipação.
  • Intermedi@rte (ex-Projeto Pro@rte Brasil), a través de Cuba-cursos, é representante da escola no Brasil desde 1994 para todo o referente à inscrição dos candidatos para as oficinas internacionais.

 

logoelojoylaoreja1.gif

Oficinas Outubro 2015 – Julho 2016
(OBS: estes cursos não tem vestibular nem limite de idade)

DA PRODUÇÃO DE CAMPO A PRODUÇÃO EXECUTIVA NO MERCADO INTERNACIONAL
(6 semanas) outubro 19 – novembro 27, com especialistas internacionais coordenados por SANFORD LIEBERSON (USA-Inglaterra) 3000 Euros
O papel do produtor, produção do grandes estúdios vs cinema independente. Desenvolvimento de projetos e o papel do produtor. Introdução ao Pitch. O mercado de televisão. Plano de filmagem e orçamento. Coproduções, venda internacional, distribuição e exibição. Problemas legais.

diretor da oficina: Sanford Lieberson (USA- Inglaterra) Produtor independente. Chefe do Departamento de Produção da National Film and Televisión School. Especialista em distribuição de filmes na Inglaterra. Foi presidente supervisor de produções internacionais da MGM e presidente de produção da 20th Century Fox. Seu trabalho inclui filmes de grande sucesso como “Alien”, “Julia”, “Chariots of Fire” e “Blade Runner”, entre outros. Supervisionou o lançamento internacional de filmes tão diversos quanto “Star Wars” e “Novecento”.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 16

 

DIREÇÃO DE CENA
(4 semanas) outubro 26 – novembro 20, 2015 com CORINA MESTRE (Cuba) 1800 Euros
Breve panorama da atuação dos gregos até hoje. Meios de atuação: teatro, cinema e televisão. Elementos imprescindíveis do Diretor para seu trabalho com o ator. Trabalho de mesa: Análise dos elementos dramatúrgicos que incidem no trabalho de direção de atores. Cadeia de pensamento o monólogo interno. Cadeia de Ações. Estruturas dramáticas. Técnicas de atuação, improvisação. Mis-en-scène.

a professora: Corina Mestre é atriz e teatróloga. Chefe da Cátedra de Atuação do ISA (Instituto Superior de Arte de CUBA). Entre os muitos prêmios que já recebeu estão algumas das mais altas distinções da cultura cubana como: a medalha Nicolás Guillén e o Prêmio Majadahonda da UNEAC (União de Escritores y Artistas de Cuba); assim como também prêmios internacionais como o Cervantino em México, o Prêmio do Festival de Sitges (Espanha) e do Festival de Teatro de Moscou. Ganhou também o Prêmio Hola da Associação de Artistas e Críticos Hispanos de Nova York.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 15

 

LABORATóRIO DE DOCUMENTÁRIO: DRAMATURGIA E ROTEIRO
(2 semanas) novembro 16 – 27, 2015 com JORGE FUENTES(Cuba) 1800 Euros
O curso tem como objetivos estabelecer as diferencias e similitudes entre os filmes de ficção e os documentários. Aprofundar na escritura do roteiro e suas diferentes formas. A relação entre pesquisa e roteiro. Diferentes formas de narrar uma história e apresentar uma temática. A planificação de um projeto de documentário. Idéias, Filmagem. Roteiro de montagem. Montagem.

o professor: Jorge Fuentes: Graduado em Língua e Literatura Hispânica na Universidade de Havana. Poeta, cineasta, roteirista, jornalista. Recebeu importantes prêmios e distinções nacionais pela sua extensa obra literária e audiovisual. É professor Titular de Comunicação Audiovisual no ISA (Instituto Superior de Arte de Cuba), Membro das Executivas do Movimento Nacional de Vídeo de Cuba e da Asociación de Cine, Radio y Televisión da Unión de Escritores y Artistas de Cuba (UNEAC). E professor titular da EICTV.de Arte de Cuba. Trabalhou como pesquisadora do Instituto de Letras e Linguística da Academia de Ciências de Cuba, e também como vice-presidente do Conselho Nacional para as Artes Cênicas Ministério da Cultura de Cuba. Ela escreveu inúmeras peças para peças de teatro e ensaios.
CURSO DE ALTOS ESTUDOS vagas: 14

 

ASSISTÊNCIA DE DIREÇÃO E SCRIPT (CONTINUÍSTA)
(2 semanas) novembro 23 – dezembro 4 com ANDRÉS BUITRAGO (Colômbia) 1200 Euros
Testar na prática no set de filmagem com funções definidas, o papel da assistente de direção e script (continuista). Fornecer aos alunos as ferramentas necessárias para implementar os requerimentos do diretor no set. Reforçar a compreensão do aluno sobre o processo de realização audiovisual e suas diferentesetapas, e os mecanismos de controle dos recursos de cena (o trabalho do assistente do diretor) e do material gerado nas filmagens (o trabalho do script ou continuísta).

o professor: André Buitagro Ele se formou em 2003 pela Escola Internacional de Cinema e Televisão de San Antonio de los Baños, Cuba (EICTV), graduou-se na especialidade de Direção. Sua tese, o curta Paraíso Extraviado, competiu em vários festivais internacionais, incluindo Havana, Cartagena e Mar del Plata. OFICINA INTERNACIONAL vagas: 15

 

DESENVOLVIMENTO DE HISTÓRIAS CINEMATOGRÁFICAS
(2 semanas) novembro 23 – dezembro 4, 2015 com ERIK KNUDSEN (Reino Unido) 1500 Euros
Aulas Teóricas e práticas sobre o desenvolvimento de histórias. Consultorias individuais, desenvolvimento de um primeiro tratamento do roteiro. Principais conceitos relacionados com a criatividade, história e narrativa. Desenvolvimento de várias narrativas e contos baseados em sua própria experiência. Ferramentas de imagens narrativas visuais e auditivas para explorar os problemas em articular os sentimentos e experiências. Como contar histórias eficazes usando narrativa visual e auditiva .

o professor: Erik começou a sua carreira criativa como músico e diretor de teatro, em Londres e Toronto. Ele agora dirige sua própria produtora “One Day Films Limited”. Entre os seus trabalhos mais recentes estão “Vanilla Chip (17 min. Documentário, 2009) e o longa-metragem, The Silent Accomplice (2010).
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 16

 

TÉCNICAS DE ILUMINAÇÃO E ELETRICIDADE
(2 semanas) janeiro 4 -15, 2016 com FABIÁN FORTE (Argentina) y GABRIEL CALZADA (CUBA) 800 Euros
Conceitos básicos de eletricidade, corrente elétrica e iluminiação. Trabalhos práticos. Programa detalhado:
http://www.eictv.org/talleres-internacionales/taller-de-pregrado_tecnicas-de-iluminacion-y-electricidad/
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 3 vagas disponíveis para candidatos que não estejam cursando o programa de graduação.

 

DA LOCAÇÃO À FILMAGEM
(2 semanas) (2 semanas) janeiro 4 -15, 2016 com MARC SHEFFLER 1000 Euros
Desenvolver o pensamento criativo dos estudantes e aprofundar a dinâmica de fllmagem. Entre os tópicos a serem abordados estão: organização da equipe, decupagem técnica, dinâmica de trabalho com a equipe técnica e os atores, as fases da filmagem, organização para a edição. Plano de práticas: se escreve uma história para ser gravada numa manhã só, com duas câmaras, a segunda câmara dirigida por um estudante.

 
o professor: Ator de teatro, roteirista de televisão e produtor. Entre seus créditos como roteirista estão episódios de “Sister, Sister”, “Harry and the Hendersons”, “Who’s the Boss” and “Charles in Charge”, assim como outros pilotos, telefimes e especiais. Sheffler tem trabalhado com Norman Lear, George Schlatter, Don Mischer), Steven Spielberg e Garry Marshall.
Em julho de 2010, Marc supervisionou o piloto e o segundo episódio de “Oh Telón” um sit-com de meia hora produzido pela EICTV (o primeiro sit-com produzido em Cuba) Marc é professor da Loyola Marymount University, uma prestigiada escola de cinema e televisão.
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 3 vagas disponível para candidados que não estejam cursando o programa de graduação.

 

SOM DIRETO PARA 5.1
(3 semanas) janeiro 4 -22, 2016 com DIMITRI MEDARD (Canada) 1800 Euros
Gravação direta. Som analógico e gravação digital, contrastes e analogias. Equipamentos mais utilizados: DAT, disco rígido, mixers, microfones, microfones sem fio, sistemas de reprodução, acessórios. Diferentes sistemas de sincronização, dubbers, fios de pulso, timecode. Fluxos de trabalho no set. Trabalhando com outros departamentos na vida profissional. Técnicas de gravação em interiores e exteriores. Técnicas para uso de microfones, microfones sem fio e booms. Detecção de interferências. Operação de claquetes com timecode.

o professor: Dimitri Medard: formado na EICTV na especialização de som, trabalha desde 1996 no Canadá. Participou como técnico e operador de som em mais de uma dúzia de filmes, entre eles: Une Robe d’ete (1996), A walk on the moon (1997), Deeply (2000) y Emocional Arithmetic (2007).
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 8 vagas disponíveis para candidatos que não estejam cursando o programa de graduação.

 

FOTOGRAFIA AVANÇADA: A COR NO PROCESSO DE PÓS-PRODUÇÃO DIGITAL
(5 semanas) janeiro 11 – fevereiro 12, 2016 com LILY SUAREZ (Cuba), NANCY ANGULO (Cuba ), GABRIEL KERLEGAND (México) e DAFF SCHNEYDHER 2800 Euros
A cor é uma ferramenta essencial para a construção da imagem dentro do audiovisual. Portanto, EICTV decidiu convocar, pela quarta vez, um curso de Estudos Avançados sobre o tratamento de cor em todo este processo, A abordagem vai a partir da concepção de cor na pré-produção, passando pelas ferramentas para o controle da imagem digital durante a captação, até a pós-produção com Assimilate Scratch. Módulos: Correção de cor Digital , Pós-Produção , Assimilate Scratch

os professores:
Lily Suárez é uma das primeiras mulheres diretoras de fotografia de Cuba,. Formou-se em 1993 na EICTV. T em mestrado também em Ciências da Comunicação. Além de diretora de fotografia, ela dirigiu e produziu ficções e documentários em vídeo e celulóide. Recebeu prêmios internacionais por seu trabalho como fotógrafa e diretora. Lecionou em universidades na Espanha, Cuba e Argentina. Trabalhou com maestros como Daniel Díaz Torres, Juan Carlos Cremata, Enrique Alvarez, Patricia Ramos, entre outros. Nos últimos cinco anos, ela foi a Coordenadora do Departamento de Fotografia da EICTV.

Nancy Angulo é colorista e especialista em processos químicos e sensitométricos. Atualmente é professora de técnicas e processos de laboratório para cinema e de Sensitometria e Correção de luzes analógico e digital do Curso Regular da EICTV. É também a colorista digital e de seu Departamento de Pós-Produção. É Consultor Técnico da Cinemateca de Cuba, do Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográficas , ICAIC.
Ele recebeu prêmios por seu trabalho como fotógrafo e pelas suas publicações especializadas em Sensitometria e processos de laboratório filme.

Gabriel Kerlegand (México) (Assimilate)
Trainer, VFX Supervisor & 3DS Specialist, É professor do Curso Regular de dos Cursos de Altos Estudos. Tem 10 Anos de experiência no desenvolvimento de sistemas de produção e pós-produção estereoscópica.

Daff Schneydher especialista em pós-produção e correção de cor. Tem trabalhado para várias empresas de produção e pós-produção audiovisual no Uruguai e na Argentina desenvolvendo projetos de publicidade para os mercados da Argentina, Brasil, Colômbia, México, Guatemala, Peru, Equador, Paraguai, Estados Unidos (anglo-americano) Espanha, Alemanha e Vietnã para marcas como HBO Latin America, MTV, Mattel, Coca-Cola P & G, a Telefónica, Verizon, Unilever, Pepsico, Sab Miller, entre outros. Em 2014 cria a primeira boutique de finalização digital de Uruguai baseada em Assimilate scratch. Dá workshops sobre fluxo de trabalho digital e correção de cores para a Escola de Cinema do Uruguai, UTU (Conselho de Educação Técnico do Uruguai) e CLAEH.
CURSO DE ALTOS ESTUDOS vagas: 14

 

ASSISTÊNCIA DE CÂMERA E INTRODUÇÃO AOS FLUXOS DE TRABALHO
(2 semanas) janeiro 18 – 29, 2016 com CLAUDIO NAPOLI (Italia) 1000 Euros
Objetivos: Compreender a necessidade de conhecimento detalhado dos equipamentos de câmera. Treinar os alunos em testes e eficácia dos diferentes dispositivos técnicos relacionados com a câmera cinematográfica. O papel do assistente de câmera e foquista. Entender e atender as diversas fluxos de trabalho. Funções, papéis e responsabilidades da equipe de câmera. Diretor de foto ou 1º operador. Operador de câmara ou 2º operador. Política e funções. O foquista ou 1º assistente. Seus papéis e responsabilidades contemporâneas. Relacionamento com o operador, maquinistas, elétricos, atores e outros equipamentos. O auxiliar de câmera o 2º assistente. Papéis e responsabilidades. Relação com o foquista, continuista, produção e o resto da equipe.

o professor: Claudio Napoli é formado em realização na London Film Academy e foi premiado com o Diretor de Fotografia do Ano, pela Kodak. Graduou-se em disciplinas de arte, música e entretenimento na Universidade Roma III. Ele trabalhou como diretor de fotografia de curtas, documentários, publicidade e vídeos musicais. Ele tem vasta experiência em filmes em 3D.
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 2 vagas disponíveis para candidatos que não estejam cursando o programa de graduação.

 

NARRATIVA E MONTAGEM NA LINGUAGEM AUDIOVISUAL
(7 semanas) janeiro 18 – março 4, 2016 com MIGUEL PEREZ (Argentina), ANDREA KLEINMAN (Argentina) e CÉSAR CUSTODIO (Argentina) 2800 Euros
O conteúdo teórico relacionado com os conceitos de estrutura dramática e narrativa será ministrado em conjunto com uma análise detalhada dos diferentes filmes completos. Cada segmento será submetido a um exame minucioso e abrangente, desde os diálogos passando pelas sequências e os atos finais, à semelhança do processo que realizam diretor e editor na tomada de decisões sobre a estrutura e montagem final de um filme.

o professor: Miguel Pérez é chefe da cátedra de edição da EICTV junto com César Custodio. Ele tem uma longa carreira como professor e editor. Como editor interveio em cerca de 600 peças publicitárias, mais de 70 filmes artísticos ou educacionais, mini-séries, e em mais de 50 longas-metragens, entre documentários e ficções. Trabalhou com diretores emblemáticos como Adolfo Aristarian, Sergio Renan, María Luisa Bemberg e Marcelo Pineyro, entre outros. Ele também dirigiu o documentário “La República Perdida I” e “La República Perdida II”, com os quais ganhou vários prêmios nacionais e internacionais.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 10

 

REALIZAÇÃO DE DOCUMENTÁRIOS: ESTRUTURA, PREPARAÇÃO E REALIZAÇÃO DE UM PROJETO
(3 semanas) janeiro 25 – fevereiro 12, 2016 com ROLANDO ALMIRANTE (Cuba) 2000 Euros
Introdução à historia do documentário. Metodologia de pesquisa. Especificidades da realização de documentários como interpretação criativa da realidade. Estuda suas possibilidades através de exemplos específicos serão exibidos e analisados. Os alunos serão treinados em oficinas criativas. Começando com uma idéia, constroem um projeto que deverá ser defendido em sessões de pitch. Os projetos são realizados, passando pelas fases de edição e pós-produção e analise dos resultados. Tudo isto apoiado por uma equipe de profissionais.
 
o professor: Rolando Almirante (Cuba) é realizador e produtor de documentários e programas de TV e Radio. Diretor criativo de Publicidade. Professor de meios audiovisuais da Faculdade de Comunicação da Universidad de la Habana, do Instituto Superior de Arte (ISA), alem da EICTV. Membro da Academia Internacional de Televisão, Artes e Ciências dos Estados Unidos. Graduado em jornalismo no Instituto Superior de Ciências Políticas da cidade de Lvov, na Ucrânia. Tradutor e intérprete de russo.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 16

 

GRAVAÇÃO DE DUBLAGEM DE DIÁLOGOS (ADR) E FOLEY
(2 semanas) janeiro 25 – fevereiro 5, 2016 com CARLOS ABBATE (Argentina) 1500 Euros
Motivos mais comuns para realizar a dublagem de diálogos. Fluxo de trabalho. Avaliação de material virgem. Introdução ao ADR. Time Code. Técnicas de dublagem: imagem, profundidade, perspectiva e foco. Trabalhando com atores. Edição. Mixagem. Efeitos síncrônicos ou foley. Microfones . Pro Tools e sync. Técnicas de Foley de fazer. Foley na mixagem final. Práticas intensivas com materiais de filmes profissionais, usando atores profissionais e o uso de um estúdio de gravação e mixagem. Ao mesmo tempo, os alunos trabalharão em um curta de ficção em que os alunos escolhem e gravam efeitos síncrônicos .

o professor: Carlos Abbate é um dos grandes engenheiros de som do cinema latino-americano. Desde 1981, ele trabalhou em filmes icônicos filme argentino como “El Lado oscuro del corazón”, “Hombre mirando al sudeste” (Eliseo Subiela), “Historias mínimas” (Carlos Sorin), “El hijo de la novia”, “El Aura”, “Plata quemada”, entre outros.
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 6 vagas disponíveis para candidatos que não estejam cursando o programa de graduação.

 

INICIAÇÃO AO DOCUMENTÁRIO  
(3 semanas) fevereiro 1 – 19, 2016 com BELEN GÓNZALES (España) e JEAN CASTEJON 2000 Euros
As aulas têm como objetivo aproximar os estudantes ao olhar documental̋. Através da análise de filmes emblemáticos da história do gênero, o documentário será abordado como criação artística. Uma viagem cronológica, com base em fragmentos de filmes importantes, permitirá compreender a evolução do documentário em relação aos desafios de cada autor, por idade e por país. Tanto as aulas teóricas como as práticas irão ajudar cada participante a encontrar sua própria maneira de mostrar as coisas, o seu estilo. Em três semanas, os participantes irão desenvolver um projeto pessoal de documentário de 5-10 minutos. O tema proposto é “retrato”.

as professoras: 
Belén Gonzáles é Licenciada em Filologia Inglesa, com mestrado em documentário (pelo Instituto de Cinema NIC, Madrid). Roteiro de Curso (Nic, Madrid). Estudou roteiro com Robert Mckee em Los Angeles. Dirigiu o documentário “De árbol a árbol” (2005) e trabalhou em “Lobos sujos” (2006) e “Red Hook” (New York, 2008), entre outros. Hoje faz parte da equipe de produção The Foundry Entertainment. Desde 2006 ministra workshops e cursos nos EUA, República Dominicana, Nicarágua, Guatemala, Peru, Colômbia, Equador, Espanha, e na EICTV.

Jean Castejon é formado em Antropologia e Cinema Documental na Universidade de Paris VII. Professor no Mestrado em Documentary Film TAI School (Escola de Arte) para as disciplinas de Estética ,Gêneros e história do documentário, de 2005 até o presente. Dirigiu: Epiphanie (2003), La Eternidad (2008), Fidenciano (2011). Atualmente está editando seu próximo documentário. Desde 2006 ministra workshops e cursos nos EUA, República Dominicana, Nicarágua, Guatemala, Peru, Colômbia, Equador, Espanha, e na EICTV.
CURSO DE ALTOS ESTUDOS vagas: 12

 

EDIÇÃO DE DIÁLOGOS
(2 semanas) fevereiro 1 – 12, 2016 com JOHN PURCELL (Israel) 1500 Euros
Fundamentos de fluxo de trabalho na pós-produção de áudio. Departamentos pós-produção. Edição de diálogos. Avaliação de material virgem. Habilidades de edição. Habilidades de escuta. Obtendo os materiais no departamento de imagem, OMF, a leitura do relatório de som. Eliminação de ruído. Ruído entre palavras: som ambiente. Ruído em palavras, takes alternativos e edição. Fluxogramas NTSC / PAL. Perspectiva e foco. PFX (para fins de produção). Introdução ao ADR (dublagem de voz). Usando código de tempo. Edição de Som para documentários. Preparação para a mixagem.
Práticas: exercícios edição do diálogos de filme no sistema ProTools. Os participantes podem trazer amostras de seus projetos mais recentes para o trabalho em grupo.
 
o professor: John Purcell é um reconhecido editor de som, editor de imagem, editor de música e consultor de várias grandes empresas, tais como Waves. Ele é o autor dDialogue Editing of Motion Pictures: A Guide to the Invisible Art (Focal Press, 2007), um livro de cabeceira para os profissionais de áudio. Por seu trabalho como um som ganhou prêmios Emmy como Melhor Som (1989), eo prêmio de Melhor Trilha Sonora da Academia de Cinema de Israel (1998, 1999 e 2004). Ele também lançou quatro álbuns indicados para o Grammy, além de ser um professor de design de som e edição de som em Tel-Aviv, onde vive há mais de uma década.
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 1 vaga disponível para candidados que não estejam cursando o programa de graduação.

 

ROTEIRO CINEMATOGRÁFICO PARA ALUNOS DE LÍNGUA PORTUGUESA 
(2 semanas) fevereiro 1 – 12, 2016 com ELISEO ALTUNAGA (Cuba) 1400 Euros
Aulas teóricas e práticas sobre o processo de criação de roteiro cinematográfico. Análise e discussão de filmes selecionados e práticas com exercícios de dramaturgia. Etapas de Criação do roteiro. Acontecimento Dramático. Linha Narrativa. Estrutura por Blocos de Roteiro. Personagem Dramático. Técnicas de Roteiro.  Primeira Versão do Roteiro Literário. Contará com um tradutor para assistir nas aulas.
 
o professor: Eliseo Altunaga (Cuba) é um premiado escritor de romances, jornalista, ensaísta e roteirista de cinema, radio e televisão. É também professor do ISA (Instituto Superior de Arte de Cuba) e já ministrou oficinas de roteiro em diferentes países. Assina o roteiro de “Violeta se fue a los cielos”, filme chileno, ganhador do Sundance, entre outros importantes prêmios.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 18

 

LABORATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS AUDIOVISUAIS
(7 semanas) fevereiro 1 – 19, 2016 com YOLANDA BARRASA (Espanha), TANYA VALETTE (Rep Dominicana) 3000 Euros x projeto com direito a 2 participantes.
O laboratório que será teórico / prático tem como objetivo principal potenciar as obras audiovisuais, independentemente da sua forma, desde sua conceição. Para isso os realizadores e produtores, aprenderão o processo de transformar uma idéia em um bom argumento para um projeto, desde a escrita, a análise e o desenvolvimento e organização de fluxos de trabalho entre os criadores e os gerentes de projeto. Além das aulas teóricas serão realizadas consultorias individualizadas de roteiro, visando a elaboração do dossié completo do projeto, estratégias de captação, plano de financiamento, etc. O Laboratório começa com um pitching de idéias e fecha com um pitching de projetos.

as professoras:
Yolanda Barrasa: Roteirista, diretora e dramaturga espanhola. É consultora internacional e professora de roteiro. Além da EICTV, ministra cursos e workshops na Universidade de Guadalajara, México (UDG) no Brasil (PUC-SP) entre outras. É sócia fundadora do Projeto Microteatro por dinheiro que conta com mais de 4.500 espectadores mensais e desenvolve também projetos de formação em Transmedia.

Tanya Valettte: Roteirista, consultora e gestora cultural dominicana. Formada na primeira turma da EICTV, viveu por doze anos na França, onde trabalhou com documentário. Foi Diretora de Projetos da Televisão Educativa do Ministério da Educação da República Dominicana e responsável pelas estratégias de desenvolvimento da Direcção Nacional de Cinema. Trabalhou com uma equipe multidisciplinar, nomeada pelo Presidente da República, para o desenvolvimento da atual Lei de Cinema. Foi a primeira ex-aluna a assumir a direção geral da EICTV e também produtora executiva da série de documentários “Ser um Ser Humano”. Atualmente é Assessora do DGCINE, conferencista e professora em oficinas do Programa Ibermedia e de outras instituições. Desde 2013 é diretora e curadora do Festival IBAFF na Espanha.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 12 projetos (2 participantes por projeto)
Data limite para enviar projetos para consideração no laboratório: 2 dez 2015

 

TRABALHANDO COM ATORES: TÉCNICAS MEISNER/MAMET PARA DIRETORES E ATORES
(3 semanas) fevereiro 8 – 26, 2016 com STEPHEN BAYLY (Grã Bretanha) e MARÍA GOWLAND (Argentina) 1800 Euros
Elia Kazan disse uma vez que “trabalhar com um ator treinado por Meisner é uma benção”. Este curso PRÁTICO foi concebido por Stephen Bayly do Actor’s Temple de Londres seguindo os princípios e técnicas de trenamento de atores Meisner/Mamet para o trabalho conjunto de diretores e atores. Inclui exercícios básicos do método Meisner, a preparação emocional do ator, a construção do personagem e a decupagem de cena. Os diretores ficam no lugar do ator para entender o processo.
 
os professores: 
Stephen Bayly: Antes de se formar em direção na prestigiosa Escola Nacional de Cinema de Londres (hoje NFTS), estudou literatura inglesa, dramaturgia, urbanismo e arquitetura no McDaniel College, na Johns Hopkins University na University of Pennsylvania .Além de dirigir filmes para TV na Grã Bretanha, foi produtor junto com Lisa Katselas, Richard III (1995) e Mrs. Dalloway (1996).  Em 1997 assumiu a Direção da NFTS.  Em 2003 deixou a Escola para criar a Sly Fox Films e começou a focar no estudo do método Sanford Meisner com Tom Radcliffe. Continua até hoje o trabalho com atores desde o Laboratório do Actor´s Temple e ministrando cursos na Grão Bretanha e outros países

María Gowland Estudou na Escola de Belas Artes, em Buenos Aires e fez pós-graduação em Comunicação de Massa na Universidade de Canberra, na Austrália. Trabalha na indústria cinematográfica em ambas as áreas como diretora e diretora de fotografia há mais de 15 anos. É docente da EICTV e trabalha com Stephen Bayley na oficina para atores e diretores com o método Sanford Meisner.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 18

 

CINEMA AUTOREFERENCIAL
(3 semanas) fevereiro 8 – 26, 2016 com BASEL RAMSIS (Egito) 1000 Euros
Desenvolver a capacidade auto-reflexiva de cada aluno através da criação de um diário em vídeo, versão escrita, em imagens ou em qualquer mídia em que os alunos tenham interesse em trabalhar e que lhes permita realizar um exercício cognitivo e lingüístico sobre o seu status como cineastas em formação e fazer uma viagem temporária de auto-reflexão sobre suas vidas, o que eles acham, as suas experiências, os seus próprios projectos e as questões que lhes dizem respeito. A oficina tem como objetivo incitar e provocar um estado criativo em regime de dúvida, para que os alunos possam desenvolver a capacidade de observar a si mesmos, o seu desenvolvimento pessoal e poder expressivo sem se conformar com uma forma particular de trabalho. Também aumentar a capacidade de observação, análise, discussão e crítica do nosso meio ambiente, o que recebemos e o que podemos oferecer em troca. Desenvolver a capacidade de procurar a própria pegada, o que cada aluno pode fornecer em seu processo criativo, buscando o que o distingue dos outros. 

o professor: Basel Ramsis nasceu em Cairo em 1973. É diretor e escritor; vive em Madrid desde 1998. Dirigiu vários curtas-metragens, documentários e vídeoarte no Egito, assim como na Espanha, Líbano e Palestina. Ele tem dado ao longo dos últimos dez anos, inúmeros workshops em universidades e escolas de cinema em Espanha, Egito, Cuba (EICTV), Jordânia, Chile e Tunísia. Entre seus filmes estão “El otro lado… “Un acercamiento a Lavapiés” (2002), “Columpios” (2007) e “Azúcar aparte” (2014) Escreve para jornais egípcios e espanhoisl.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 16

 

ROTEIRISTAS DO SÉCULO 21  
(3 semanas) fevereiro 22 – março 11 com DANIEL TUBAU (Espanha) 2000 Euros
O objetivo é proporcionar aos alunos os conhecimentos e ferramentas para escrever um roteiro para qualquer mídia e suporte (filmes, séries, webseries e entretenimento) Combinando teoria com a prática, os alunos abordarão questões fundamentais da narrativa audiovisual, bem como as técnicas para superar os bloqueios e estimular a criatividade. Desde a idéia até a revisão do roteiro final, desde o básico até conceitos mais avançados. São analisadas não só as técnicas convencionais a nível industrial mas também as últimas tendências narrativas que têm transformado o panorama, confrontando as fórmulas e dogmas fáceis.

o professor: Daniel Tubau Nascido em Barcelona trabalhou como roteirista, diretor de televisão, professor da narrativa audiovisual em lugares como a Universidade Carlos III, o Juan Carlos I, da Escola de Cinema e Audiovisual de Madrid (ECAM), e muitos outros. Ele também trabalhou na produção de Globo Mídia e escreveu roteiros e dirigiu vários programas de televisão e séries. Em sua juventude, escreveu alguns livros peculiares como “La espada mágica”, um dos primeiros livros de hipertexto; “Las paradojas del guionista, reglas y excepciones en la práctica del guión” e “Nada es lo que es: el problema de la identidad”, um ensaio que ganhou o Prêmio Cidade de Valência em 2009.
CURSO DE ALTOS ESTUDOS vagas 10

 

O CURTA DE FICÇÃO  
(3 semanas) fevereiro 29 – março 18, 2015 com ENRIQUE COLINA (Cuba) 2000 Euros
O objetivo deste curso é estudar a dramaturgia de curta-metragem e analisar, através de suas formas e estilos, o uso da linguagem visual para a conceição do mis-en-scene do filme. Módulos: O curta de ficção. A construção do relato breve. Linguagem visual: os significantes expressivos. O Mis-en-scene. Exercícios práticos

o professor: Enrique Colina foi Chefe da Cátedra do Documentário da EICTV e é professor de Cinema no Instituto Superior de Arte / Cuba. Ele tem ministrado cursos, workshops e palestras em universidades e escolas de cinema em Cuba, México, Chile, Argentina, Venezuela, Canadá, Espanha, França, Inglaterra e Marrocos. Participou como Júri em inúmeros festivais de cinema. Diretor de 11 documentários, nove curtas-metragens como “El Unicornio”, “Casting”, “Las Cartas sobre la Mesa”, entre outros. Seu primeiro filme de ficção “Entre Ciclones” foi selecionado para a Semana da Crítica do Festival de Cannes de 2003.
CURSO DE ALTOS ESTUDOS vagas 14

 
SCRIPT SUPERVISOR PARA CINEMA E TV   
(2 semanas) fevereiro 29 – março 11, 2015 com KARLA ROLDÁN (México) 1200 Euros
O objetivo é destacar a importância do script supervisor e proporcionar aos alunos os conhecimentos e ferramentas para resolver questões relacionadas ao raccord e continuidade em qualquer projeto audiovisual baseados nos reportes de edição e os comentários do diretor. Nas práticas, serão realizados trabalhos em base a longa-metragens e curtas onde todos os alunos terão que fazer exercícios de continuidade.

a professora: Karla é formada em Comunicação Publicitária. É Script supervisor, assistente de direção e professora. Tem ampla experiência como assistente de direção em cinema e TV. Recentemente trabalhou no longa “Las elegidas”, de David Pablos, filme indicado em Cannes para Uncertain Regard. Atualmente é correspondente para a revista on-line “Holá Hollywood” em Los Angeles e faz parte da Sociedade das Mulheres em Cinema e TV México.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 15

 

NOVAS NARRATIVAS E PLATAFORMAS AUDIOVISUAIS
(2 semanas) fevereiro 22 – março 4, 2016 com EDUARDO PRÁDANOS GRIJAVO (Espanha) 1000 Euros
Interpretar as mudanças e o impacto global sobre os modos de comunicação entre culturas.
Ferramentas e tecnologias associadas a estes meios de comunicação. Modelos existentes e alternativas inovadoras. O consumidor atual: o que procura, por onde se move, por que consome. Por que as marcas devem produzir conteúdo (Branded Content) Principais estratégias (Transmedia Storytelling). Compreender o novo consumo audiovisual e as implicações da Social TV no ecossistema de mídia.

o professor: Eduardo é formado em Jornalismo, Mestre em Criatividade e roteiros para televisão e PDP Especialista em Gestão de Social Media. Foi Diretor de Conteúdo e Transmedia em HavasSports & Entertainment (Havas Media Group) e Diretor de Pós-Graduação em Branded Content, Marketing de Conetúdos e TransmediaStorytelling (INESDI). Seu blog eduardopradanos.com, é uma dos líderes no setor para compreender os novos padrões de consumo audiovisual ligados às novas tecnologias e meios de comunicação social. Ele participa regularmente de inúmeros eventos nacionais e internacionais e da aula sobre comunicação corporativa 2.0, Branded Content, TransmediaStorytelling , blogs, TV on-line Social e reputação em diversas escolas de negócios (Aerco, Unidade Editorial, INESDI …), bem como em diversas universidades (URJC, UEM, UPSA, da Universidade Complutense, UAB …).
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 3 vagas disponíveis para candidatos que não estejam cursando o programa de graduação.

 

O SOM COMO RECURSO EXPRESIVO: O SOM NA HISTÓRIA II
(1 semana) fevereiro 29 – março 4, 2016 com JERÓNIMO LABRADA (Cuba) 500 Euros
Oficina ompartilhada entre as cátedras de edição e som. O objetivo é analisar os aspectos históricos, econômicos e técnicos que explicam o aparecimento tardio do som como recurso expressivo no audiovisual. Pretende-se demonstrar que o roteiro é o motivo real da incorporação real do som nas histórias. Análise do impacto do som em obras literárias, poesia, teatro e outros. Escritura sonora dos diálogos. A dificuldade de integrar o som para a narrativa em fases posteriores da pós-produção. Analisar as opções expressivas do som. Estudo de casos.

o professor: Gerónimo estudou no Conservatório Ignacio Cervantes e mais tarde no Instituto Superior de Arte. Começa a gravar a música profissionalmente no ICAIC em uma idade precoce e rapidamente ganha popularidade, o que lhe permite trabalhar com figuras de renome internacional. Com apenas 23 estudos inaugura os estúdios de Pablo Milanes como engenheiro-chefe, e grava com artistas como Carlos Varela, Synthesis, X-Alfonso, Mayito Rivera, Santiago Feliu, La Orquesta Aragón, Charanga Habanera, Bamboleo e Pablo Milanes.

Vencedor de um Grammy Latino em 2001 com o álbum “La Rumba Soy yo” e é indicado em 2002 para o Produtor do Ano e Melhor Engenharia por seu trabalho no álbum X-More, uma homenagem à Beny More.

Trabalhou no Brasil em algumas produções para a gravadora ‘Velas’ gravadora Ivan Lins, e depois se estabeleceu no Chile, onde trabalhou com artistas como Jimmy Fernandez, alça de pedra Chancho Souls Illapu, Maria Jose Quintanilla, Gyvens, Juan David Rodriguez, Reggie Gomez, Gloria Simonetti, Paolo Fornaro, Neykon.ORE e muitos mais. Desde 2007 começou um duo de música urbana “Hector y Gero”. Atualmente tem seu próprio estúdio de som: Mixroom Labrada onde produz novos materiais sob o rótulo HYG Records.
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 1 vaga disponíveL para candidatos que não estejam cursando o programa de graduação.

 

DESIGN DE SOM
março 7 – 18, 2016 com JOHN WOOD (Reino Unido) 1000 Euros
O ouvido humano. Técnicas básicas de gravação de som: os níveis de áudio, faixas de freqüência, microfones, técnicas microfonistas, problemas de gravação comuns, interior / exterior. ADR e foleys: Por que e como? Atmosferas / Ambience. Efeitos sonoros. Práticas: A gravação de um curta-metragem em que o som desempenha um papel fundamental, edição e trilha sonora. Converter material de um recurso existente em um trailer durante 90 segundos aplicando técnicas aprendidas na oficina.

A idéia base como núcleo original da obra. Tema. Pesquisa. Tratamento. Estética e especificidades do gênero. Entrevista: vantagens e desvantagens. O personagem. Dramaturgia: ficção ou documentário? As mediações cinematográficas. O desenho da imagem. Pré-filmagem/filmagem/roteiro de montagem/montagem/sonoplastia. A formação da equipe

o professor: John Wood é post-produtor de som, começou sua carreira trabalhando em publicidade, para depois dedicar-se ao cinema e televisão. Ele trabalhou em vários documentários e filmes para a BBC, GTV e Chanel 4. Entre os filmes que ele tem trabalhado são ‘Magical Mystery Tour’ (produzido e dirigido pelos Beatles, 1967),‘When the Wind Blows’ (dirigida por Jimmy T. Murakami, 1988) e The Silent Accomplice (dirigida por Erik Knudsen, 2010). Desde 2008 é responsável pelo curso de pós-graduação em pós-produção de áudio na The School of Sound Recording in Manchester. Ver mais: De paso por la Escuela_John Wood: Para una ilusión Sonora. 
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 1 vaga disponível para candidatos que não estejam cursando o programa de graduação.

 

OPTICA CINEMATOGRÁFICA
março 7 -19, 2016 com GRÉGOIRE JEAN BAPTISTE (França) 1200 Euros
Fornecer um apoio científico e teórico para os vários aspectos ópticos que estão envolvidas na prática de cinema, permitindo uma compreensão mais profunda dos aspectos técnicos desta disciplina. Conhecer os instrumentos ópticos normais, e seus limites, para obter os resultados esperados e sua aplicação para o trabalho de fotografia do filme.

o professor: Grégoire Jean Baptiste estudou fotografia na Ecole Nationale Supérieure Louis Lumière e e na PANAVISION HD em Paris. Ele foi diretor de fotografia de vários filmes, longas, curtas e documentários. É Professor de Fotografia (teoria e prática) na carreira BTS Audiovisuel EFFICOM BTS Audiovisual, desde 2000. É também Professor de Óptica na EICTV.
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 2 vagas disponíveis para candidados que não estejam cursando o programa de graduação.

 

FOTOGRAFÍA PARA DIRETORES
março 7 -18, 2016 com CARLOS HERNÁNDEZ (Colômbia) 1000 Euros
Oficina teórico-prática. Aprofundar conhecimentos específicos de câmera, óptica, diferentes objetivos e a sua relação com a linguagem cinematográfica, a composição, os planos, os enquadramentos, assim como os princípios essenciais de iluminação para poder garantir a comunicação fluida com o diretor de fotografia. Exercícios, análise de casos..

o professor: Carlos é realizador formado na EICTV, com estudos também de Comunicação Social na Colômbia; Roteiro e Direção na Espanha; Direção de Fotografia para Cinema no Brasil. Ele tem servido não só como escritor e diretor, mas também como um fotógrafo, cinegrafista, editor, produtor e professor universitário. Ele tem se dedicado à publicidade como diretor e diretor de fotografia nas agências Lowe / SSPM e Teleset Comerciales. Com seus trabalhos como roteirista e diretor tem recebido varios reconhecimentos internacionais como o prêmio de Melhor Filme Festival Latino-Americano de Curtas-Metragens de Bilbao, ZINEBI’09; o primeiro lugar no Festival de Toulouse e primeiro lugar no AXN Film Festival.
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 2 vagas disponíveis para candidados que não estejam cursando o programa de graduação.

 

ASSISTÊNCIA DE DIREÇÃO E MOVIE MAGIC SCHEDULING
março 7 – 18, 2016 com JUAN BERNARDO JASSO (México) 1200 Euros
O curso analisa a figura do Assistente de Direção (AD) e sua relação com cada um dos departamentos dentro de uma produção cinematográfica, desde a preparação de um projeto até a filmagem, bem como aprender a trabalhar com o software de agendamento Movie Magic.

o professor: Juan Bernardo Jasso é formado em cinema no Centro de Capacitación Cinematográfica. Já trabalhou como assistente de direção em filmes como Troy, The Lejend del Zorro, Apocalypto, Amaren Ideia, Naika, 20 años, 2assim como em curtas e documentários mexicanos e em comerciais globais. Ensina produção e de Assistência de Direção no CCC.
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 2 vagas disponíveis para candidatos que não estejam cursando o programa de graduação.

 

INICIAÇÃO À REALIZAÇÃO CINEMATOGRÁFICA
(4 semanas) março 14 – abril 8 com HECTOR VEITIA (Cuba) y JORGE  FUENTES (Cuba) 1800 Euros
O estilo: Imagem, Pintura, Fotografia, Filme. A escritura do roteiro. Argumento. O diretor frente ao roteiro literário.. O espectador: Os gêneros e o estilo. Cinema narrativo e cinema não-narrativo. A relação estilo-tema: Direção de atores. Os ensaios. As relações entre os principais membros da equipe. Notas do diretor sobre a mis-en-scene. A visão estética particular da obra. A ideia base. Ponto de vista. O que a história que dizer. Os objectivos. A acção. A situação dramática. O roteiro de filmagem. Os valores dos planos, movimentos. Espaço. A estética da visualidade. O relacionamento com o diretor de fotografia e diretor de arte. O relacionamento com o produtor e assistente. Arte e adaptação industrial. Operar o equipamento nas diferentes fases do trabalho. A montagem. Rumo a uma estrutura final.

Exercícios práticos de realização polivalentes (pré-produção, produção e pós-produção de um curta de ficção de 8 min. Cada aluno dirigirá seu próprio curta e também trabalhará alternativamente como produtor, assistente de direção, diretor de arte, assistente de câmara, técnico de som, iluminador e script nos trabalhos dos seus companheiros. Os exercícios terminados serão analisados pela turma e apresentados ao resto da escola no final do curso.

os professores:
Héctor Veitía: Graduado em Língua e Literatura Hispânica na Universidade de Havana. Começou a trabalhar no ICAIC (Instituto Cubano de Arte e Industria Cinematográficas) em 1961. Realizou mais de trinta documentários em cinema e vídeo. Co-dirigiu “Mujer transparente”, premiada em Havana, San Sebastián, Huelva, Trieste e Leipzig. É professor e Chefe do Departamento de Oficinas Internacionais da EICTV.
 
Jorge Fuentes: Graduado em Língua e Literatura Hispânica na Universidade de Havana. Poeta, cineasta, roteirista, jornalista. Recebeu importantes prêmios e distinções nacionais pela sua extensa obra literária e audiovisual. É professor Titular de Comunicação Audiovisual no ISA (Instituto Superior de Arte de Cuba), Membro das Executivas do Movimento Nacional de Vídeo de Cuba e da Asociación de Cine, Radio y Televisión da Unión de Escritores y Artistas de Cuba (UNEAC).
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 14

 

TRATAMENTO E ABORDAGEM ESTÉTICO NO DOCUMENTÁRIO
(2 semanas) março 21 – abril 1 com MARCOS PIMENTEL (Brasil) 1000 Euros
Tratamento e estética documental. Design visual e de som do conteúdo na história do filme. Concepção e desenvolvimento de idéias: pesquisa, design, filmagem e edição. Aproximação e construção de personagens reais. O ponto-de-vista do cineasta. Possibilidades de discursos. Traduzindo sentimentos na tela. O narrativa do cinema de não-ficção. Diálogo com outras artes e formas de expressão como a pintura, literatura, música e fotografia. O trabalho de pesquisa documental no campo e na sala de edição. Estudos de caso. O uso da perfomance antes e atrás da câmera. A dramaturgia da entrevista. A escolha entre os gêneros puros e hibidrismos, de acordo com a história que está sendo construída. Implicações éticas de decisões estéticas na praxis do documentário.

o professor: Marcos é formado em Documentário na EICTV com especialização na Academia de Cinema de Baden-Wurttemberg, Alemanha. Ele também se formou no Brasil em Comunicação Social e Psicologia. Diretor, roteirista e produtor independente, realizou documentários que participaram nos principais festivais internacionais como Havana, Chicago. Tampere. Guadalajara, DOCS DF, Cartagena, Cinema du Réel, Toulouse, Centre Georges Pompidou, Visions du Réel, Documenta Madrid, Zagreb, DocLisboa, Gulf Film Festival (Dubai / Emirados Árabes Unidos), entre outros. assim como nos mais importantes festivais brasileiros [É Tudo Verdade, Brasília, Mostra de São Paulo, Gramado, Cinema -PE, Cine Ceará, totalizando 90 prêmios em mais de 500 festivais em todas as partes mundo. Vive e trabalha em Belo Horizonte (Brasil), onde ele é um diretor de Tempero Filmes, um espaço para a criação e produção audiovisual com foco no cinema de autor, que tem operações no Brasil, Alemanha e México. Atualmente é curador e diretor do CINEPORT – Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa, que também coordena uma rede de cooperação audiovisual entre os jovens cineastas de língua portuguesa.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 15

 

MIS-EN-SCENE CINEMATOGRÁFICA: O ATOR, O ESPAÇO E A CAMERA
(6 semanas) março 21 – abril 29, 2016 com ENRIQUE COLINA (Cuba), EDUARDO EIMIL (Cuba), NORMA ANGELERI (Argentina) e GERARDO CHIJONA (Cuba) 2800 Euros
O objetivo desta oficina se concentra nos elementos que são essenciais na direção para cinema, aqueles que parecem óbvios, mas, por sua vez, são difíceis de combinar para atingir um nível de expressão narrativa e artística coerente com o projeto específico a ser realizado.

Independentemente do estilo particular do cineasta, a interação entre estes aspectos listados no título é vital. Neste curso teórico-prático, com ênfase especial na questão da direção de atores, será discutida a relação entre o diretor e o ator, sua influência sobre o mis-en-scene e sua conexão íntima no registro audiovisual (filme ou digital) através da câmara.

Reggie Gomez, Gloria Simonetti, Paolo Fornaro, Neykon.ORE e muitos mais. Desde 2007 começou um duo de música urbana “Hector y Gero”. Atualmente tem seu próprio estúdio de som: Mixroom Labrada onde produz novos materiais sob o rótulo HYG Records.

os professores:
Enrique Colina foi Chefe da Cátedra do Documentário da EICTV e é professor de Cinema no Instituto Superior de Arte / Cuba. Ele tem ministrado cursos, workshops e palestras em universidades e escolas de cinema em Cuba, México, Chile, Argentina, Venezuela, Canadá, Espanha, França, Inglaterra e Marrocos. Participou como Júri em inúmeros festivais de cinema. Diretor de 11 documentários, nove curtas-metragens como “El Unicornio”, “Casting”, “Las Cartas sobre la Mesa”, entre outros. Seu primeiro filme de ficção “Entre Ciclones” foi selecionado para a Semana da Crítica do Festival de Cannes de 2003.

Eduardo Eimil é roteirista e diretor de “El Televisor” e “La Maldita Circunstancia”, entre outras. Professor de atuação do Instituto Superior de Arte (ISA). Professor de Direção de Atores e de Realização Videográfica de Ficção na Universidad Autónoma de Cali, a Universidad del Valle e a Universidad Javeriana da Colômbia. Diretor e Dramaturgo de “Nuestro Pueblo”, “Zoológico de Cristal” “El Gallo Electrónico”, entre outras. Ganhador de vários prêmios Nacionais e Internacionais.

Norma Angeleni é nascida em Córdoba, Argentina. Atriz, formada por professores como Raul Serrano, Roberto Villanueva, Laura Yusem, Saulo Benavente, Cristina Moreira, Antonio Muntadas, Mauricio Kartun, entre outros. Atuou em teatro, TV e cinema. Cineasta, dirigiu curtas-metragens, documentários e videoclipes. Trabalhou em mais de 35 filmes, com diretores como Roland Joffé, Hector Babenco, James Ivory, Fernando Trueba, Walter Salles, Eugenio Zanetti, Albertina Carri, Lucia Puenzo, Alejandro Agresti, Crialese. Fernando Spiner. Shekhar Kapur. Já deu aulas na EICTV assim como na CIEVYC, Argentina, em Madrid, no Equador, na Universidade de Medellín, e em seu próprio estúdio de “La casa” desde 2004.

Gerardo Chijona é diretor, roteirista e crítico de cinema. BA em Inglês e Literatura na Universidade de Havana. Começa como assistente de direção e em 1984 torna-se diretor de documentários. Em 1992 fez seu primeiro filme Adorables mentiras​que teve sua estréia mundial no Festival de Sundance e também foi um dos finalistas para a Câmera de Ouro em Cannes. Seu trabalho ganhou prêmios em festivais nacionais e internacionais. Atualmente é professor adjunto da EICTV.
CURSO DE ALTOS ESTUDOS vagas 14

 

EXPERIMENTANDO NA DRAMATURGIA: A PREPARAÇÃO DE UM PROJETO DE FICÇÃO 
(2 semanas) março 21 – abril 1, 2016 com MARIA DE LOS ANGELES GONZALES (Argentina) e MONICA DISCEPOLA (Argentina) 1200 Euros
Oficina especialmente concebida para aqueles que preferem se aproximar da direção de atores para o cinema, a partir de uma perspectiva pessoal, longe de fórmulas e perto da experiência. Os alunos trabalharão a partir de cenas especificas e também de suas próprias ficções, criando situações e personagens em diferentes gêneros e estilos, com especial ênfase na relação entre o filme dramático e poético. A linguagem do filme: comunicação e expressão. A produção de sentido: a mais sobre o significado. Matrizes culturais, mitos, jogos, temas visuais, gêneros: modelos estruturais de escrever o roteiro. Uma visão orgânica da escritura do roteiro. Atuando em teatro / agindo para o cinema. Direção de atores. Construção de personagens. Práticas.

as professoras:
María de los Angeles (Chiqui) Gonzáles tem uma vasta produção teatral como atriz, diretora e dramaturga, dentro e fora do país. Roteirista. Professora Titular na Escola de Imagem e do Som da Universidade de Buenos Aires, Argentina, em Teoria e Estética da Mídia e Direção de Atores para cinema. É Ministra da Inovação e Cultura do Governo da Província de Santa Fe, Argentina.

Mónica Discepola é professora, realizadora e diretora teatral, da aula na EICTV desde 2000. É reitora do Instituto Superior de Teatro Santa Fe e coordenadora geral de “La Compañía de la Media Luna” um programa itinerante do Ministério da Cultura da Argentina. Leciona na Universidade de Buenos Aires, nos cursos de Teoria Estética de Mídia e direção de atores para Cinema. Ministrou workshops na Escola de Cinema de Montevidéu e na Universidade de Guadalajara.
OFICINA INTERNACIONAL vagas 16

 

ANÁLISE E REFLEXÕES SOBRE A LINGUAGEM SONORA E CINEMATOGRÁFICA
(2 semanas) março 21 – abril 1, 2016 com SAMUEL LARSON (México) 1000 Euros
O Desenvolvimento da Linguagem Sonora Cinematográfica a partir da perspectiva da História da Tecnologia de Som. Elementos da trilha sonora: funções expressivas e narrativas. Base física e fisiológica de Música. Uma perspectiva histórica de diferentes sistemas musicais. A Funcionalidade da Música. A Música no cinema. O Processo Criativo do desenvolvimento de uma trilha sonora para um filme. Criação Sonora. O som em sequências ou imagens estáticas. Análise e definição de um projecto. A edição de som.

o professor: Samuel Larson nasceu na Cidade do México em 1963. Em 1982 ingressou na Escola Nacional de Música. De 1984 a 1986, ele trabalhou no Arquivo Nacional de Cinema do Departamento de Documentação e Pesquisa. De 1987 a 1990, ele estuda cinema na Escola Internacional de Cinema e Televisão (EICTV), em Cuba. Desde 1991 ele está trabalhando profissionalmente no meio cinematográfico como um designer de som e editor e também na composição de música original para os filmes. Entre os muitos trabalhos em seu currículo, ele foi editor da série Mulheres e Poder – 2000 Prêmio Nacional de Jornalismo para a melhor série de documentário de televisão. Ele tem ministrado cursos e oficinas em várias escolas e instituições no México e no exterior. Em fevereiro de 2010 ele publicou seu livro Pensar el sonido, uma introdução à teoria e prática da linguagem cinematográfica do som.
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 1 vaga disponível para candidatos que não estejam cursando o programa de graduação.

 

ORÇAMENTO E MOVIE MAGIC BUDGETING
(2 semanas) março 21 – abril 1, 2016 com VERÓNICA CURA (Argentina) 1200 Euros
Decupagem, cronograma de filmagens e cronograma do projeto. Formatos de orçamento (diferentes países, os fundos de ajuda).Teoria Above the Line / Below the line. Desenho de planilhas específicas de orçamento e controle. Orçamento de pós-produção. Prática. Fazer um orçamento real de um curta-metragem de 10 minutos. Fluxo de caixa. Plano financeiro. Explicação do plano econômico. Análise das diferentes orçamentos dos fundos de ajuda e outros requisitos dos mesmos. Gerenciamento do software Movie Magic Budgeting

o professor: Verónica Cura é produtor e professora. É sócio gerente da produtora UTOPICACINE SA. De 2007 a 2009 foi Presidente da Associação de Produtores Independentes de Argentina. Como júri tem participado em várias comissões, incluindo IBERMEDIA Foi produtora executiva de Jorge Gaggero, Ariel Rotter, Lucrecia Martel e Pablo Giorgelli (Las Acacias)
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 2 vagas disponíveis para candidatos que não estejam cursando o programa de graduação.

 

A CONTRUÇÃO DO ROTEIRO
(2 semanas) março 21 – abril 1, 2015 com JUAN MADRID (Espanha) 1200 Euros
Oficina teórico-prática sobre os fundamentos do roteiro, que inclui o desenvolvimento individual de um projeto para um roteiro de longa-metragem ou de um roteiro completo de um curta de 15 minutos, pronto para ser filmado. O processo de criação do roteiro cinematográfico passo à passo. Análise e discussão de filmes selecionados e práticas com exercícios de dramaturgia. O objetivo da oficina é converter o aluno (caso ainda não o seja) em um contador de histórias, dominando a arte de narrar aplicada ao roteiro de cinema, para roteiros de curta ou longa-metragem.

o professor: Juan Madrid (Espanha) Um dos mais importantes escritores espanhóis contemporâneos formado na Universidade de Salamanca. Escritor de romances, roteirista de cinema e tv, realizador de documentários e diretor de um filme de ficção:“Tánger”. Seus livros publicados (47) foram traduzidos a 18 idiomas, incluindo o chinês. Ministra cursos em universidades de 3 continentes assim como na EICTV. Três de seus romances foram levados as telas. Seus últimos livros publicados são “Bares Nocturnos” e “Cuentos Completos”.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 16

 

O DESIGN DE PRODUÇÃO NA DIREÇÃO ARTÍSTICA CINEMATOGRÁFICA  
(3 semanas) abril 4 -22, 2016 com FELIX MURCIA e JOAN MARTÍ (Espanha) 2000 Euros
Em quase todas as indústrias de cinema do mundo, com exceção da Anglo-Americana, a figura do Diretor de Arte (Art Director) assume, além das suas funções especificas, as do Designer de Produção (Production Designer) e as do decorador, ou “ambientador” (Set Designer). A diversificação de funções dentro do Departamento de Direção de Arte do sistema americano é uma questão de escala, complexidade, orçamento e pretensão artística que tem os filmes. Na verdade, a figura do Designer de produção é a de um “super diretor de arte” que assume a responsabilidade tanto artística como hierárquica, perante o resto da equipe de direção de arte e decoradores. Independentemente das habilidades pessoais de cada um e de sua própria experiência, é necessário, fazer uma re-engenharia profissional para poder reformular este perfil dentro das exigências da realização de cinema atuais.
MÓDULOS:
1) A expressão plástica no cinema.
2) O Processo de Design e as mídias digitais

os professores:
Felix Murcia é formado em Arquitectura de Interiores e Artes Aplicadas na Espanha com especialização em cenografia teatral e operística, cinematográfica e audiovisual.Trabalhou no cinema como figurinista e diretor de arte para cerca de 59 filmes. Ministrou seminários, cursos e workshops e tem uma extensa bibliografia. Ele recebeu importantes prêmios, entre outros: o Prêmio Nacional de Cinematografía, Cinco prêmios e oito indicações para os “Goya”, da Academia de cinema da Espanha, entre outros.

Joan Martí é formado em Arquitetura na Catalunha, com especialização em Publicidade e Design Gráfico e Direção de Arte Cinematográfica. É docente e coordenador do curso sobre os formatos de pré-visualização e design de cenários, decotados, storyboard, direção de arte, efeitos visuais, visando a integração num processo criativo único dentro de uma produção cinematográfica.
CURSO DE ALTOS ESTUDOS vagas 25

 

MIXAGEM DE DIÁLOGOS
(2 semanas) abril 4 – 15, 2016 com MIGUEL HERNANDEZ (México) 1000 Euros
Desenvolver no aluno os critérios de escuta necessários para o trabalho de mixagem diálogos para cinema e televisão. Entender os conceitos teóricos e práticos específicos sobre a mixagem de diálogos em filmes. Entenda como é processo de pós-produção de diálogos no audiovisual. Práticas intensivas.

o professor: Miguel Hernández é instrumentista formado na Escola Nacional de Música, UNAM, México. Ele mergulhou na música eletrônica e arte sonora. Seu trabalho nessa área foi reconhecido no 28º Concurso Internacional de Arte Sonora e Música Electroacústica em Bourges, França, por sua obra “El Santo Cuántico”. Sua música tem sido apresentada na França, Espanha, Colômbia, Estados Unidos, Chile, Canadá e México. Desde 2000, ele trabalhou como designer e especialistas em música para teatro, rádio, televisão e cinema. Seu trabalho no cinema foi reconhecido em 2005 pela Academia Mexicana de Artes e Ciências com o Premio Ariel de Melhor Som pelo filme Temporada de Patos de Fernando Eimbke, e em 2009 pelo filme The Desierto Adentro, e em 2010 pelo filme El infierno. Ele também é responsável pela mixagem de som de filmes como De la Infancia de Carlos Carrera (2010), Del amor y otros demonios de Hilda Hidalgo (2009), Lake Tahoe de F. Eimbke (2008), entre outros
OFICINA CORRESPONDENTE À GRADE DO CURSO REGULAR: 1 vaga disponíveL para candidados que não estejam cursando o programa de graduação.

 

REALIZAÇÃO DE DOCUMENTÁRIOS
(3 semanas) maio 16 – junho 3, 2016 com JORGE FUENTES (Cuba) 2000 Euros
A idéia base como núcleo original da obra. Tema. Pesquisa. Tratamento. Estética e especificidades do gênero. Entrevista: vantagens e desvantagens. O personagem. Dramaturgia: ficção ou documentário? As mediações cinematográficas. O desenho da imagem. Pré-filmagem/filmagem/roteiro de montagem/montagem/sonoplastia. A formação da equipe e os códigos de relação com os diferentes especialistas. Realização dos exercícios.
 
o professor: Jorge Fuentes é graduado em Língua e Literatura Hispânica na Universidade de Havana. Poeta, cineasta, roteirista, jornalista. Recebeu importantes prêmios e distinções nacionais pela sua extensa obra literária e audiovisual. É professor Titular de Comunicação Audiovisual no ISA (Instituto Superior de Arte de Cuba), Membro das Executivas do Movimento Nacional de Vídeo de Cuba e da Asociación de Cine, Radio y Televisión da Unión de Escritores y Artistas de Cuba (UNEAC).
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 16

 

FOTOGRAFIA DIGITAL FIXA PARA CINEMA E VIDEO
(3 semanas) maio 23 – junho 10, 2016 com IVAN CASTRO (Guatemala) 1500 Euros
A fotografía fixa, a fotografia de cinema e a fotografia para televisão. Prática de Stopmotion. O trabalho do Diretor de Fotografia, Analógico vs. Digital. Formatos de cor e compressão,. A linguagem do cinema digital. Teoria da luz, abertura, obturador, ISO, medição da luz, histogramas, temperatura da cor, filtros, sistemas de iluminação, iluminação natural, iluminação artificial. Pré-produção, narrativa visual, o “mood” de um filme, movimentos de câmera, formatos de gravação, composição, Story Board, animatics, pré-produção de um curta-metragem, pré-produção de um vídeo musical. A Produção, Óptica, Foco e Distância, planos, ângulos, timecode, Checklist do Diretor de Fotografia, Raccord, Câmera para editores editando na câmera, Trabalhando com múltiplas câmeras, estabilizadores, outros equipamentos. Trabalhando com Redone, Vídeo RAW, Trabalhando com DSLR, Captura em alta velocidade, timelapse captura em baixa velocidade, Chroma Key.
  Pós-produção, estilos e tendências, Chroma Key na Post, correção de luzes, Introdução ao After Effects, Introdução ao Magic Bullet, estabilização na pós-produção, trabalhando com Twixtor, efeitos visuais.
Trabalhos práticos: desde o primeiro dia na escola: prática de um curta, prática de um Vídeo musical, Direção de Fotografia para Efeitos Especiais.
Locações: Ao longo da oficina os alunos terão oportunidade de mover-se em imagens por uma variedade de paisagens e conhecer um pouco do tecido social e cultural de Cuba. As preaticas serão na escola e comunidades. próximas Inclui uma estadia no centro histórico de Havana (5-7 dias).

o professor: Ivan Castro: Fotógrafo, designer gráfico e produtor. Lecionou internacionalmente, E tem um longo caminho como designer gráfico, criou dezenas de logotipos, cartazes anúncios, jornais e outdoors. Tem trabalhado para canais de TV internacionais como CNN e Univisión. Fez várias exposições pessoais e coletivas, tem 6 livros publicados de Fotografia. Suas fotografias foram publicados em dezenas de revistas de prestígio na América Latina e Europa. Suas técnicas e tutoriais de fotografia foram publicadas em várias mídias. Ganhou prêmios nacionais e internacionais. Ele é atualmente o Presidente do Clube de Fotografia de Guatemala.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 15

 

ROTEIRO CINEMATOGRÁFICO
(2 semanas) junho 13 – 24, 2016 com FRANCISCO LOPEZ SACHA (Cuba) 1200 Euros
Aulas teóricas e praticas sobre o processo de criação do roteiro cinematográfico passo à passo. Análise e discussão de filmes selecionados e práticas com exercícios de dramaturgia. O objetivo da oficina é converter o aluno (caso ainda não o seja) em um contador de histórias, dominando a arte de narrar aplicada ao roteiro de cinema, para roteiros de curta ou longa-metragem. No final do curso, o estudante terá elaborado um projeto de roteiro de longa ou finalizado um roteiro para um curta de 15 min.

o professor: Francisco López Sacha (Cuba). Escritor e professor de arte. Publicou romances, contos e ensaios em diversos países. Ele é presidente da Associação de Escritores de Cuba. Deu palestras em inúmeras faculdades e universidades em todo o mundo, entre as quais estão: Instituto Internacional de Teatro (ITT) de Praga, o Latinoamerican Youth Center em Washington DC, Casa de América de Madrid, New York e Havana, Universidade de Poitiers, França; Teatro Intimo de Dublin, Universidade de Oxford; Universidade Central da Venezuela, UNAM de México; Veritas, Universidad de San José Costa Rica.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 16

 

PRODUÇÃO DE CINEMA DE BAIXO ORÇAMENTO
(2 semanas) junho 27 – julho 8, 2016 com HÉCTOR TOKMAN (Argentina) 1200 Euros
A produção criativa nos filmes de “baixo orçamento”. Realização de um “Design de Produção” desde o ponto de vista dos novos formatos digitais. Análise de roteiro para cada etapa da produção. Ferramentas para resolver aslimitações de orçamento. Atividades práticas incluindo improvisação: Business Roundtable com “Pitching”.
 
o professor: Héctor Tokman: Comunicador Audiovisual da Faculdade de Cinema da Universidad Nacional de La Plata. Trabalha profissionalmente com câmera, fotografia, roteiro, direção e produção.
Co-fundador da Escola de Cinema em Mendoza e Diretor da Escola de Cinema, Vídeo e Televisão da Escola de Comunicação da Universidad del Mar em Valparaiso. (2002-2011). É o produtor executivo de três longas-metragens feitos por alunos da Escola de Cinema. Atualmente trabalha como professor no ERCCV, desenvolve projetos como roteirista e diretor, assessorias e treinamento para INCAA e a Secretaria de Cultura da Província de Mendoza.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 15

 

DRAMATURGIA E ESCRITURA DE DOCUMENTÁRIOS
(2 semanas) junho 27 – julho 8, 2016 com IVÁN TOKMAN (Argentina) 1200 Euros
O objetivo é fornecer ao aluno uma “caixa de ferramentas” para elaborar um roteiro de documentário. A especificidade da narrativa do cinema documentário. Os seus pontos de contato e suas diferenças com filmes de ficção. O trabalho da oficina será feito a partir de um projeto de documentário que os alunos deverão trazer. O ideal é que o projeto venha com uma pesquisa previa.

o professor: Iván Tokman: Diretor e roteirista de de cinema e televisão. Formado na Escola Nacional de Experimentação e Realização. (ENERC) Documentário .Dirigió e escreveu o documentário Tiempo Muerto (2010). Como um escritor de televisão trabalha tanto com documentário como ficção. Escreveu minisséries de ficção e seriados para as principais casas de produção da Argentina (Pol-Ka, Subterrâneo, Endemol e outros). No campo documental, ele escreveu mais de 20 séries documentais. Ele é um professor sênior do departamento de Roteiro Documentário na Escola Nacional de Experimentação e Realização.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 15

 

CRIAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E  PRODUÇÃO DE FICÇÃO E DOCUMENTÁRIOS PARA CANAIS PREMIUM
(2 semanas) julho 4 -15, 2016 com NÉSTOR HERNÁNDEZ (Espanha) 1800 Euros
Em quase todas as indústrias de cinema do mundo, com exceção da Anglo-Americana, a figura do Diretor de Arte (Art Director) assume, além das suas funções especificas, as do Designer de Produção (Production Designer) e as do decorador, ou “ambientador” (Set Designer). A diversificação de funções dentro do Departamento de Direção de Arte do sistema americano é uma questão de escala, complexidade, orçamento e pretensão artística que tem os filmes. Na verdade, a figura do Designer de produção é a de um “super diretor de arte” que assume a responsabilidade tanto artística como hierárquica, perante o resto da equipe de direção de arte e decoradores. Independentemente das habilidades pessoais de cada um e de sua própria experiência, é necessário, fazer uma re-engenharia profissional para poder reformular este perfil dentro das exigências da realização de cinema atuais.
MÓDULOS:
1) A expressão plástica no cinema.
2) O Processo de Design e as mídias digitais

o professor: Néstor Hernández é Manager do Departamento de Produção Original HBO América Latina. Ele já desenvolveu e produziu projetos de documentários e ficção para empresas como a TVE, Cuatro, Endemol, Telecinco, MySpace e Telefónica. Ele foi também assessor de conteúdos da RTVE. Mais informações http://es.linkedin.com/in/nestorh
CURSO DE ALTOS ESTUDOS vagas 14

 

O ATOR E A CÂMERA: DIREÇÃO DE ATORES PARA AUDIOVISUAL
(2 semanas) julho 11 – 22, 2016 com EDUARDO EIMIL (Cuba) 1300 Euros
Fundamentos teórico-práticos da arte de Direção de atores com ênfase nos meios audiovisuais. Ferramentas
para o trabalho do ator frente à câmera. Semelhanças e diferenças entre a atuação para teatro e para meios
audiovisuais. A formação do ator e sistemas de atuação: Actor’s Studio, Lee Strasberg, Uta Hagen e Sanford
Meisner. Exercícios para trabalho com emoções. Idéia de Elenco. Estilo. A formação do ator. Teorias e escolas.
Estilos de direção de atores. Ensaio. Construção do personagem e teoria das polaridades. Trabalhos práticos de
cenas.

o professor: Eduardo Eimil é roteirista e diretor de “El Televisor” e “La Maldita Circunstancia”, entre outras.
Professor de atuação do Instituto Superior de Arte (ISA). Professor de Direção de Atores e de Realização
Videográfica de Ficção na Universidad Autónoma de Cali, a Universidad del Valle e a Universidad Javeriana da
Colômbia. Diretor e Dramaturgo de “Nuestro Pueblo”, “Zoológico de Cristal” “El Gallo Electrónico”, entre
outras. Ganhador de vários prêmios Nacionais e Internacionais.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 15

 

MONTAGEM: ESTRUTURA E RITMO
(2 semanas) julho 11 – 22, 2016 com BERTA FRIAS (Espanha) 1300 Euros
Ao longo do workshop será feita a montagem de diferentes seqü.ncias para serem analisadas posteriormente.
Da análise comparativa surgirá uma reflexão sobre as várias propostas narrativas e sobre as diferentes sensibilidades e pontos de vista. Sendo uma oficina teórica e prática, os temas abordados na fase teórica, serão revisitados ao aparecerem as dificuldades práticas durante o processo de montagem. Estudos de caso de seqüIencias selecionadas de grandes diretores, em oposição às seqü.ncias de séries de TV.

a professora: Berta Frias tem uma vasta experiência como montadora / editora, tendo participado em 10
longas metragens. Também liderou equipes de edição de curtas-metragens, making of e programas de TV.
Neste link você pode ver uma amostra de seu importante trabalho como editora.
OFICINA INTERNACIONAL vagas: 16

 

os preços incluem: matrícula + hospedagem + refeições na escola

Mais informações:


flecha1Clique aqui para receber o nosso boletim eletrônico e ficar por dentro das novidades das oficinas internacionais.

Quero baixar guias GRATIS

Quero baixar guias GRATIS

Você receberá nossa Newsletter com as últimas novidades sobre as oficinas e cursos da EICTV.

Obrigado por assinar o nosso newsletter.

Pin It on Pinterest

Achou interessante?

Compartilhe com os amigos. A gente agradece! :)